O ex-secretário de Saúde de João Pessoa, Waldson de Souza, ganhou mais um motivo de preocupação. O Tribunal de Contas do Estado (TCE) rejeitou nesta quarta-feira (14) as contas dele referentes ao exercício financeiro de 2015. A corte entendeu que houve irregularidades na execução do convênio pactuado pelo Estado junto ao Ciclo do Coração de Pernambuco. O Pleno imputou um débito de R$ 512,4 mil contra o ex-titular da pasta.

Waldson coleciona denúncias desde que deixou o governo do Estado. Ele ocupou, entre outras, as pastas de Saúde e Planejamento durante a gestão do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e se manteve no primeiro escalão no início do governo de João Azevêdo (Cidadania). O ex-secretário é um dos alvos, inclusive, da operação Calvário, desencadeada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba. A ação investiga o suposto desvio de R$ 134,2 milhões das pastas da Saúde e Educação entre 2011 e 2018.

O relator dos balancetes relacionados ao ex-secretário, no TCE, é Antônio Cláudio Silva Santos. O voto dele pela rejeição das contas do ex-secretário foi acatado pelo Pleno do TCE. O relator indicou ainda multa de R$ 8 mil contra o ex-secretário e representação junto ao Ministério Público Comum. Cabe recurso da decisão proferida na manhã desta quarta.

Blog do Suetoni

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

14 − treze =