Ao falar sobre o alto preço da gasolina, o presidente Jair Bolsonaro disse, sem apresentar provas, que a responsabilidade também é do governo do ex-presidente Lula. Bolsonaro chamou o petista de “nove dedos”.

“O preço hoje está alto também em função disso, também em função de que um dos últimos presidentes, o nove dedos, entregou uma refinaria nossa ao governo boliviano. Mais do que entregou, foi combinado antes”, afirmou em discurso durante evento na cidade de Uberlândia, em Minas Gerais.

O presidente da República fazia referência a uma conversa que teve com o presidente da Petrobras. “O general Silva e Luna, que fez um trabalho excepcional em Itaipu Binacional. Ele falou que a dívida está praticamente paga, mas custou caro pra vocês”, completou ao mencionar uma suposta dívida de R$230 bilhões, em função da compra de refinarias que não garantiram retorno. Esta dívida teria sido herdada pelo governo Bolsonaro.

Ao falar sobre o alto preço da gasolina, o presidente Jair Bolsonaro disse, sem apresentar provas, que a responsabilidade também é do governo do ex-presidente Lula. Bolsonaro chamou o petista de “nove dedos”.

“O preço hoje está alto também em função disso, também em função de que um dos últimos presidentes, o nove dedos, entregou uma refinaria nossa ao governo boliviano. Mais do que entregou, foi combinado antes”, afirmou em discurso durante evento na cidade de Uberlândia, em Minas Gerais.

O presidente da República fazia referência a uma conversa que teve com o presidente da Petrobras. “O general Silva e Luna, que fez um trabalho excepcional em Itaipu Binacional. Ele falou que a dívida está praticamente paga, mas custou caro pra vocês”, completou ao mencionar uma suposta dívida de R$230 bilhões, em função da compra de refinarias que não garantiram retorno. Esta dívida teria sido herdada pelo governo Bolsonaro.

Bolsonaro já culpou governadores

Em um evento no dia 18 de agosto, Bolsonaro afirmou que o governo federal não é o responsável pelo alto preço da gasolina do país. “Vamos ver quem está sendo vilão nessa história. Não é o governo federal”, disse em discurso durante cerimônia em Manaus (AM).

“Hoje em dia, o litro da gasolina é vendido nas refinarias na casa de R$1,95. Se está R$6, R$7 o litro, que é um absurdo, o imposto federal na casa R$0,70, vamos ver quem está sendo vilão nessa história. Não é o governo federal”, destacou.

Sem citar São Paulo ou os demais Estados, Bolsonaro fez referência ao ICMS, imposto sobre mercadorias e serviços, que é um tributo estadual e que faz parte do cálculo de definição de quanto a gasolina irá custar para o consumidor final.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × cinco =