O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino (PSB), comentou hoje a cobrança pública feita por deputados de oposição para o retorno das atividades presenciais no Plenário da ‘Casa’ a partir de fevereiro. Ele disse que ainda não recebeu, formalmente, o pedido feito pelos parlamentares, mas defende que as sessões presenciais só sejam retomadas após a distribuição das vacinas contra a covid-19.

“Acho mais prudente esperar as vacinas. Tão logo as vacinas cheguem a gente pode retornar de forma imediata com as sessões presenciais. Esse é meu entendimento”, argumentou.

No entanto, ele adiantou que quando receber o pedido vai encaminhar o documento ao departamento médico da ‘Casa’.

“Se o departamento médico da Assembleia entender que não existe mais nenhum risco, aí eu vou me curvar à ciência e à medicina”, assinalou.

Adriano lembrou que a ‘Casa’ tem funcionários que se deslocam de longe e estariam mais expostos ao vírus com o retorno das atividades presenciais.

“Temos que ter um olhar social e humano para tomarmos uma decisão que possa atender aos 36 deputados e atender também a segurança”, observou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × um =