A ação eleitoral que pede a cassação da chapa formada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo vice-presidente Hamilton Mourão foi liberada para julgamento. A decisão é do corregedor-geral eleitoral, ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Felipe Salomão.

Caberá ao presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, marcar a data para o julgamento.

A ação foi movida pela coligação Brasil Soberano, formada por PDT e Avante, encabeçada pelo ex-candidato a presidente, Ciro Gomes e pede a cassação da chapa baseada em supostas irregularidades na contratação de serviço de disparos de mensagens em massa durante a campanha em 2018.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

catorze − um =