O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) realizou, neste sábado (04), novas ameaças a democracia e aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Em fala aos apoiadores no agreste pernambucano, o mandatário defendeu o “enquadramento” de “um ou dois” magistrados e disse que, caso este cenário não ocorra, “a tendência é de ruptura”.

“O STF não pode ser diferente do Poder Executivo ou Legislativo. Se tem alguém que ousa continuar agindo fora das quatro linhas da Constituição, o poder tem que chamar aquela pessoa e enquadrá-la. Se assim não ocorrer, qualquer um dos três Poderes… A tendência é acontecer uma ruptura”, opinou Jair.

Bolsonaro não citou nomes dos ministros que deveriam ser “enquadrados”, mas direcionou os ataques a “um ou dois” magistrados. O presidente costuma se referir a Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso – que também ocupa a cadeira de presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Temos um ou outro saindo da normalidade. Temos um ou dois jogando fora das quatro linhas da Constituição. Nós jogamos dentro das quatro linhas. Mas o povo, como poder moderador, não pode admitir que nenhum de nós jogue fora dessas quatro linhas”, continou o mandatário.

fala de Jair Bolsonaro ocorreu no estacionamento de um polo comercial em Caruaru – localizado a 60km do ponto inicial da motociata, em Santa Cruz do Capibaribe. Este foi o único município pernambucano que votou majoritariamente no presidente durante o primeiro e o segundo turno das eleições em 2018.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

2 × 1 =