A Fórmula 1 adiou o Grande Prêmio da Austrália de março para novembro, com isso, Bahrein vai abrir a temporada, em 28 de março, e a corrida da China está pendente. Devido à Covid-19, a organização foi obrigada a reprogramar o calendário 2021. As mudanças foram publicadas nesta terça-feira (12).

Ímola, na Itália foi adicionado ao cronograma recorde de 23 provas como a segunda corrida, em 18 de abril. A terceira corrida, em 2 de maio, ainda não foi confirmada, mas deverá ser preenchida pelo circuito português do Algarve, que estreou no ano passado.

A Austrália recebeu uma nova data, 21 de novembro, em lugar do que normalmente seria a abertura da temporada em Melbourne. A corrida da China em Xangai foi adiada devido a restrições de viagens que impossibilitam o agendamento de uma data.

Embora não listada no cronograma revisado, a Fórmula 1 indicou que a China seria alocada se as circunstâncias permitissem e outra corrida seria retirada. O calendário não vai além de 23 corridas. “Temos o prazer de confirmar que o número de corridas planejado para a temporada permanece inalterado”, disse o novo presidente-executivo da Fórmula 1, Stefano Domenicali, em comunicado.

As provas australiana e chinesa foram canceladas no ano passado, quando a pandemia destruiu o calendário esportivo, com a temporada reduzida para 17 grandes prêmios na Europa e no Oriente Médio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

nove + onze =