A Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES-PB) está aguardando a liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do registro emergencial de vacina contra coronavírus. O secretário Geraldo Medeiros informou ao ClickPB que o laboratório  Astrazeneca deve submeter o pedido até esta sexta-feira (08).

Depois da liberação, devem chegar ao Brasil as 2 milhões de vacinas prontas, da fábrica na Índia, no dia 17 de janeiro. Segundo o secretário esse foi o “aceno do Governo Federal”. Outras 25 milhões de doses estão previstas para o mês de fevereiro. Durante todo o ano de 2021, o País deve receber de dois laboratórios Astrazeeca e Oxford pouco mais de 270 milhões de vacinas.

Sobre a aquisição por parte do Governo do Estado, o secretário Geraldo Medeiros comentou que manteve contato com o diretor do Butantan. No entanto, houve uma sinalização do Governo Federal de que coordenaria a vacinação. “O Ministério da Saúde é que vai coordenar a vacina. Não há motivo para ser diferente e haver a compra de vacina pelos estados porque isso vai originar a lei do mercado, a lei da oferta e da procura, consequentemente vai aumentar os preços das vacinas e é o que nós não queremos”, frisou.

A distribuição das vacinas só poderão ocorrer após a liberação da Anvisa. “Se a Anvisa não fizer o registro emergencial não é possível a distribuição de vacinas. Tudo leva a crer que até o final desta semana, as documentações pedidas formais por parte dos dois grandes fabricantes que é a Fiocruz e o Butantan será feito”, disse o secretário Executivo de Gestão da Rede de Unidades de Saúde, Daniel Beltrammi. Segundo frisou, até sexta-feira deve ser entregue documentação e espera que na próxima semana a Anvisa cumpra processos de avaliação para registro emergencial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

8 + 15 =