A segunda-feira (28) foi sangrenta na Grande João Pessoa, em menos de 24 horas, pelo menos cinco homicídios foram registrados. Entre eles, um presidiário, que fugia de ameaças; um suspeito de abusar sexualmente da enteada de 12 anos e uma adolescente de 16 anos morta pelo namorado.

Um presidiário, de 22 anos, estava fora da cadeia devido à saidinha de fim de ano, que foi antecipada devido à pandemia do novo coronavírus. Ele havia se mudado do município de Cabedelo, após receber ameaças e sofrer uma tentativa de homicídios, e foi para o Colinas do Sul, em João Pessoa. De acordo com informações, desconhecidos chegaram em um carro e atiraram diversas vezes contra a vítima que não teve chance de se defender.

Em Santa Rita, o homicídio aconteceu no Alto das Populares. Um homem de 43 anos foi morto a tiros por desconhecidos após aparecer em imagens de uma câmera de segurança, supostamente abusando sexualmente a enteada de 12 anos. De acordo com informações, a mãe já desconfiava do companheiro e colocou uma câmera onde a filha de 12 anos dormia, enquanto ela ficava com a outra filha, de seis anos. Ao assistirem o vídeo, moradores da região se revoltaram e assassinaram o homem a tiros.

Em Pedras de Fogo, divisa com Pernambuco, uma adolescente de 16 anos foi morta no meio da rua e o principal suspeito da morte é o namorado dela. A avó contou que ele queria que ela praticasse roubos com ele e já tinha ameaçado matar a adolescente mais de uma vez. A avó contou que também recebeu ameaças. “Ele botou o revólver na minha cabeça e na dela, disse que ia matar nós duas e usou a mesma pistola que ele tinha ameaçado. Ele já foi preso por tráfico de drogas, mas foi solto e dizia que se eu denunciasse iria me matar primeiro e depois ela”, disse.

Em Salgado de São Félix, um vaqueiro de 30 anos, foi morto em uma suposta tentativa de assalto. De acordo com informações, ele estava em uma motocicleta com um colega de trabalho quando um suspeito os interceptou e tentou tomar o veículo, mas a vítima colocou a moto para cima do homem que atirou e fugiu. A vítima chegou a ser socorrida e encaminhada para o Hospital Regional de Itabaiana, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Já na cidade de Marcação, a Polícia Militar foi acionada por moradores que encontraram o corpo de um jovem de 24 anos, com várias marcas de ferimentos por arma de fogo, próximo à aldeia indígena de Brejinho. A vítima era ex-presidiária e morava na aldeia Akajutibiro, em Baía da Traição, ele teria saído de casa, em uma moto, por volta das 20h30 dizendo que ia comprar pastel na Praça da cidade. O veículo não foi localizado.

Corpo encontrado

No Jardim São Lourenço, em Bayeux, um corpo foi encontrado por um pescador na maré. O Corpo de Bombeiros foi acionado para fazer a retirada e de acordo com a polícia, pelo estado de rigidez cadavérica, a vítima já estava morta há mais de 12h. Ninguém fez o reconhecimento do corpo e as causas da morte seguem desconhecidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

onze + três =