O governador João Azevêdo se reuniu, nesta sexta-feira (18), no Palácio da Redenção, em João Pessoa, com o prefeito eleito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, ocasião em que discutiram ações integradas de enfrentamento da pandemia do coronavírus, o estudo de protocolos de regulação e medidas para evitar uma maior disseminação do novo vírus durante as festividades de final de ano. O plano de vacinação da população também foi debatido entre os gestores durante o encontro.

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual destacou as ações desenvolvidas pelo Governo da Paraíba para assegurar a assistência em saúde aos paraibanos, com a ampliação na oferta de leitos de UTI e de enfermaria. Ele também ressaltou a importância do diálogo entre as gestões para dar as respostas necessárias à população no enfrentamento da doença. “Até o final de dezembro, vamos abrir mais 181 leitos, sendo 99 de enfermaria, 12 de decisão clínica e 70 de UTI e essa reunião foi importante para que possamos nivelar as informações, analisar os protocolos existentes e aprimorá-los, se for necessário, porque só há como enfrentar essa doença com a união de esforços, com a expertise e estrutura de cada um”, pontuou.

O gestor ainda evidenciou o trabalho da Secretaria de Estado da Saúde (SES) na preparação do plano de vacinação que atenderá as demandas de cada tipo de vacina colocada à disposição da sociedade. “O nosso plano será implementado dentro da lógica do plano nacional. Já temos em estoque 280 mil seringas, vamos comprar mais três milhões e estamos aguardando a licença da Anvisa porque a vacinação irá diminuir o número de casos, e consequentemente, de óbitos. Nós sempre tomamos as medidas necessária para nos anteciparmos aos problemas e nunca tivemos fila de espera de leitos de UTI e nem tivemos filas de ambulâncias na frente dos hospitais”, completou.

Por sua vez, o prefeito eleito Bruno Cunha Lima enalteceu a integração das forças administrativas para solucionar as demandas impostas pela pandemia do coronavírus. “Nós entendemos que devemos evitar um aumento ainda maior do contágio, a partir da responsabilidade de cada um de nós no cuidado e no atendimento à parte sanitária, com a higienização das mãos e uso de máscaras, sobretudo, nessa época de final de ano, mas precisamos cumprir a nossa parte para que o poder público possa fazer o seu papel e nós não vamos medir esforços para garantir a vacinação e o atendimento para todos os casos de coronavírus”, disse.

De acordo com boletim divulgado pela SES nesta quinta-feira (17), Campina Grande contabiliza, até o momento, 14.892 casos de coronavírus. A ocupação dos leitos de UTI chega a 56% e de enfermaria, 49%. No município, o Governo do Estado abriu o Hospital de Clínicas para atendimento exclusivo de casos de coronavírus até o final da pandemia.

Estiveram presentes na reunião o secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros; a secretária executiva da Saúde, Renata Nóbrega; o secretário executivo da Gestão da Rede de Unidades de Saúde do Estado, Daniel Beltrammi; o procurador-geral do Estado, Fábio Andrade; o secretário da Comunicação Institucional, Nonato Bandeira; e o secretário chefe de Governo, Ronaldo Guerra.

Também participaram o prefeito eleito de Campina Grande, Lucas Ribeiro; o secretário de Saúde de Campina Grande, Felipe Reul;  o diretor do Hospital Pedro I, Tito Lívio; o médico Gilney Porto; e o empresário Gustavo Braga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

um × 5 =