A empresa de táxi-aéreo NHR Ltda, que teve uma aeronave apreendida na cidade de Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba, transportando 750 kg de cocaína na quarta-feira (9), poderá ser alvo de um processo administrativo por parte da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Um ofício foi encaminhado à empresa, de acordo com a Anac, solicitando dados sobre rota, tripulação, carregamento, planejamento de combustível, entre outras informações e irá apurar se houve alguma infração às normas da aviação civil. Caso haja, a Anac irá instaurar um processo administrativo contra a NHR táxi-aéreo.

Na quarta-feira (9), o 12º Batalhão e 6ª Companhia do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) da Polícia Militar da Paraíba. apreendeu no aeródromo de Catolé do Rocha, várias caixas com 752 kg da droga, avaliada em R$ 30 milhões. A suspeita é de que a aeronave tenha partido da Bahia.

Quatro suspeitos foram presos em flagrante. Nenhum deles da Paraíba.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove + 15 =