O iPhone 12 está previsto para ser lançado oficialmente nesta sexta-feira (23) e isso mudou a rotina da cidade chinesa Zhengzhou, conhecida como ‘iPhone City’. O local é uma metrópole de 10 milhões de habitantes e abriga a maior fábrica da Foxconn, responsável por produzir o aparelho.

De acordo com reportagem publicada pela Veja, 120 mil funcionários trabalham 24 horas por dia para dar conta da demanda, porém, mesmo assim foram necessárias novas contratações. Os salários foram triplicados para atrair mão de obra, principalmente de jovens de cidades vizinhas.

Ainda de acordo com a Veja, ao menos 2 mil currículos chegam diariamente, assim como terminais de ônibus, estações de metrô e o aeroporto estão cheios de pessoas que buscam emprego. A South China Morning divulgou imagens que mostram longas filas na porta da fábrica. A remuneração é de US$ 4,50 por hora trabalhada (R$ 25,00) e para enfrentar 55 dias de jornada sem folgas, eles recebem um bônus extra de US$ 1,4 mil (R$ 7,8 mil).

Em 2020 calcula-se que serão produzidos 75 milhões de unidades do iPhone 12, que seria lançado em setembro, mas com a pandemia do novo coronavírus teve o lançamento adiado. O modelo contará com a tecnologia 5G e deve custar US$ 699 na versão mais básica nos Estados Unidos. Já no Brasil lojistas especulam que o aparelho pode custar até R$ 7 mil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

sete + 6 =