O senador e ex-presidente, Fernando Collor, é alvo de uma operação da Polícia Federal (PF) nesta quarta-feira (21). A investigação é um desdobramento da Operação Politeia, deflagrada pela PF em 2015.

Naquela época, foi identificado o recebimento de vantagens indevidas, vindas de empresários para fins de intervenção no Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), visando a liberação da licença ambiental do Porto Pontal Paraná. Há também indícios de pagamentos de vantagens indevidas em dinheiro vivo.

Por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF), foram expedidos 12 mandados de busca e apreensão em endereços vinculados aos investigados, além do bloqueio de valores financeiros.

Aproximadamente 50 policiais federais estão participando das ações em Curitiba (PR), Pontal do Paraná (PR), Gaspar (SC) e em São Paulo (SP).

O nome da operação O 5º Ato é uma referência ao rastreamento financeiro, efetuado pela PF, a partir do pagamento da quinta parcela de um jato executivo adquirido pelo parlamentar investigado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

três + 13 =