A executiva nacional do Cidadania decidiu por orientar seus parlamentares a votarem pela rejeição da indicação de Kassio Marques ao STF.

O partido tem três senadores: Alessandro Vieira, Eliziane Gama e Jorge Kajuru.

Roberto Freire, presidente nacional da sigla, assinou uma nota em que diz que a nomeação de Kassio será “ofensiva à Constituição”.

“A cada dia que passa, a biografia dele diminui. Conforme a imprensa, e ele mesmo reconheceu em parte, não tem o pós-doutorado que disse ter, não tem a pós-graduação que alegou e supostamente plagiou o trabalho de colegas em sua dissertação de mestrado. Mesmo o título de ‘desembargador’ foi hoje contestado por um ministro do próprio STF.

Para Freire, Kassio não reúne as condições necessárias para o cargo de ministro do Supremo.

“É estranho que a nomeação para o STF seja discutida, como um pacote, com a do Tribunal de Contas da União. Já indicado por Bolsonaro, o ministro Jorge Oliveira também não tem qualificação para a função. Seu grande feito é ter sido secretário particular do presidente.”

Freire disse, ainda, que “o que tem sido articulado por Bolsonaro nos bastidores passa ao largo de princípios”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

catorze − 11 =