O padre João Paulo Santos, de 37 anos, assumiu o posto de reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade, no domingo (27), durante a missa. O pároco substitui o padre Robson de Oliveira, que se afastou da função após o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) começar uma investigação por suspeitas de desvios de R$ 120 milhões da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe) – entidade criada e também chefiada por Robson.

Sobre as suspeitas de crimes com dinheiro dos fiéis, padre Robson sempre negou as acusações, dizendo que todo o valor arrecadado pelas instituições é usado exclusivamente para atender os objetivos da evangelização.

Ao tomar posse da reitoria da Basílica, João Paulo Santos falou sobre os desafios que deve encarar ao assumir o posto.

“Estar aqui nessa posição me rende responsabilidades, porque significa continuar esse grande legado da evangelização da Igreja no Brasil, e o Santuário do Divino tem essa importância grandiosa”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

20 − seis =