Cerca de 56% dos domicílios paraibanos receberam algum tipo de auxílio relacionado à pandemia, em agosto, percentual acima da média do país (43,9%), conforme a PNAD COVID19. O levantamento considera auxílios como o emergencial, destinado a
trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e
desempregados; e a complementação do Governo Federal pelo Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda.

Essa proporção aponta que, em 708 mil residências, alguém recebeu algum auxílio, na
Paraíba, no último mês. Em outras 18 mil, que representam 1,5% do total de domicílios no estado, alguém recebeu seguro-desemprego.

O rendimento real domiciliar per capita médio efetivamente recebido nos lares, no estado, foi de R$ 957, em agosto. No entanto, nos domicílios em que alguém recebeu auxílio, esse valor foi de R$ 660, ao passo que, naqueles em que ninguém recebeu auxílio, a quantia estava acima das duas médias e foi de R$ 1.458.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quinze − 6 =