O governo e a prefeitura do Rio pagaram ao menos R$ 117 milhões em contratos com os empresários que foram alvo da segunda fase da Operação Catarata, deflagrada nesta sexta-feira, diz O Globo.

Deste total, os promotores estimam que possam ter sido desviados de R$ 15,7 milhões a R$ 32 milhões, apenas pela Fundação Leão XIII.

Segundo o Ministério Público do Rio, a suspeita era de que as empresas pagassem propinas que variavam entre entre 5% e 25% dos valores dos contratos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quatro × 2 =