De acordo com dados do Programa Nacional de Imunizações, analisados pela Folha de São Paulo, o Brasil não atingiu a meta para nenhuma das principais vacinas indicadas a crianças de até um ano em quase 20 anos.

A queda nas coberturas vacinais nos últimos cinco anos chega a até 27% para alguns imunizantes. Além disso, em meio à pandemia do novo coronavírus, equipes de saúde dizem ver atrasos na busca pela vacinação também este ano, o que indica nova queda histórica nos índices.

A meta de vacinação de bebês e crianças costuma variar dentre 90% e 95%. O primeiro patamar vale para vacinas contra tuberculose e rotavírus, e o segundo as demais. Abaixo disso, há risco de retorno de doenças erradicadas, como aconteceu com o sarampo este ano em diversas cidades do país.

Esses números também trazem alerta, pois o país é conhecido por ter um dos maiores e mais bem-sucedidos programas e imunização do mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × 1 =