Desde o início de 2019, quando Jair Bolsonaro foi empossado, a JBS assinou R$ 47 milhões em contratos com o governo, diz a Crusoé.

Segundo o Portal da Transparência, o frigorífico dos irmãos Batista fechou 30 negócios com o Ministério da Defesa durante esse período para fornecer congelados para os militares do Exército e da Marinha.

“No cardápio contratado pelas Forças Armadas estão peças de picanha, maminha e filé mignon.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × 1 =