Em 2018, foi deflagrada a ‘Operação Cartola’ na Paraíba. Além de entidades do futebol paraibano, a operação apura o envolvimento do ex-vice-presidente do Botafogo-PB, Breno Morais Almeida. Ele é acusado de integrar o núcleo da liderança do esquema criminoso, para manipular resultado de partida de futebol.

Mesmo após dois anos, a ‘Operação Cartola’ têm respingado conseqüências no Botafogo-PB. Hoje (11), os dirigentes do clube foram surpreendidos por alguns patrocinadores. Eles ameaçaram romper seus contratos, considerando a possibilidade do retorno de grupo que praticou corrupção no futebol da Paraíba por anos.

Diante disso, o Belo poderá perder patrocínios, pois as empresas não querem vincular sua marca, caso o retrocesso na direção do clube aconteça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

sete + onze =