O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a pedir nesta quarta-feira (12) a reabertura de escolas em todo o país, fechadas por causa da pandemia do novo coronavírus. Para o republicano, “aprender por um laptop não é bom”.

“Muitas escolas podem abrir desde que implementam medidas de mitigação para proteger alunos, professores e funcionários”, disse Trump.

Durante entrevista coletiva, Trump apontou oito recomendações para as escolas reabrirem:

  1. Assegurar que todos os estudantes, professores e funcionários conheçam os sintomas da Covid-19
  2. Pedir a todos na escola que monitorem sua saúde a cada manhã, antes de ir a escola
  3. Encorajar a higiene frequente das mãos
  4. Evitar grandes aglomerações em espaços fechados
  5. Manter padrões de higiene e ventilação nas salas de aula, com janelas abertas quando possível
  6. Pedir o distanciamento social, principalmente de pessoas com maior risco
  7. Encorajar o uso de máscaras quando não for possível o isolamento
  8. Colar instruções pela escola sobre higiene e distanciamento
Donald Trump, presidente dos EUA, em entrevista coletiva nesta quarta-feira (12) — Foto: Andrew Harnik/AP Photo

Donald Trump, presidente dos EUA, em entrevista coletiva nesta quarta-feira (12) — Foto: Andrew Harnik/AP Photo

Trump disse que a idade média das mais de 160 mil vítimas da Covid-19 no país é de 78 anos e justificou a reabertura pelo baixo índice de casos graves em crianças e adolescentes — algo criticado pela comunidade científica, sobretudo pelo risco de transmissão dos mais jovens para os mais velhos (leia mais no fim da reportagem).

“As consequências [da doença] para os jovens americanos sem pré-condições existentes é bem diferente. Eles devem esperar sintomas leves a moderados, e até sem sintomas, porque têm sistema imune bem forte”, disse.

O presidente também justificou ao afirmar que a decisão sobre a volta às aulas deve partir dos pais “que sabem sobre suas circunstâncias” e que as escolas fechadas representam possíveis danos às crianças.

“Médicos também alertaram sobre os riscos de abuso de substâncias, depressão e suicídio”, afirmou.

As aulas presenciais foram retomadas no país no início de agosto, mas apenas em alguns Estados, como Indiana, Kentucky, Mississippi, Georgia e Tennessee. A maioria ainda mantém as aulas on-line ou adota um sistema híbrido, que mistura o ensino remoto e o presencial.

Riscos da reabertura de escolas

Embora Trump diga que o fato de crianças desenvolverem menos casos graves da Covid-19, pesquisas mostram que os menores podem ter, sim, formas graves da doença e que transmitem o novo coronavírus tanto quanto os adultos — sobretudo adolescentes.

Declarações do tipo inclusive levaram o Facebook e o Twitter a tomarem medidas como a exclusão de postagens com informações incorretas sobre a Covid-19 em crianças.

Apesar de os estudos mostrarem que, na infância, a probabilidade de desenvolver um quadro grave de Covid-19 é menor, cientistas afirmaram, recentemente, que crianças com menos de 5 anos podem carregar uma carga viral maior. Ainda é preciso entender se isso aumenta a capacidade de transmissão do Sars-CoV-2.

Estudo da Academia Americana de Pediatria e da “Children’s Hospital Association” divulgado nesta segunda mostrou que, nas duas últimas semanas de julho, mais de 97 mil crianças contraíram o novo coronavírus.

Além disso, casos de síndrome considerada rara em crianças que tiveram Covid-19 acende um alerta sobre a possibilidade de sequelas nos mais jovens.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

19 − 14 =