Por decisão unânime da Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a prefeita do Conde, Márcia Lucena (PSB) e o irmão do ex-governador da Paraíba, Coriolano Coutinho, vão continuar usando tornozeleira eletrônica. A ministra Laurita Vaz, relatora do agravo, descatou que a manutenção das medidas cautelares são imprescindíveis para resguardar a ordem pública e seu voto foi seguido pelos demais membros da Turma.

Tanto Márcia quanto Coriolano foram presos no fim do ano passado no âmbito da Operação Calvário suspeitos de participar de um esquema de desvio de recursos a partir da terceirização de serviços da Saúde através da Cruz Vermelha.

Na último dia 5 de agosto, o ministro Gilmar Mendes havia atendido a um recurso do ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, e o autorizou a retirar a tornozeleira eletrônica que usava desde o fim do ano passado, quando foi preso também na Operação Calvário, acusado de chefiar a Orcrim que teria operado o desvio de verbas públicas que teria a participação de Márcia, Coriolano, dentre outras dezenas de suspeitos citados pelo Ministério Público em seis denúncias até agora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

vinte − 9 =