SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Thammy Miranda, 37, falou sobre a repercussão da campanha de Dia dos Pais da empresa de cosméticos Natura, estrelada por ele e atacada com comentários preconceituosos devido à transexualidade do ator.

Em entrevista a Bruno Gagliasso especial para a data, publicada no canal de Giovanna Ewbank no YouTube neste sábado (8), Thammy lamentou as críticas que a ação recebeu, mas disse que seus agressores conseguiram o oposto do que queriam: dar espaço para que a transexualidade seja discutida.

“Claro que teve a parte ruim, pelos comentários que existiram. Confesso que não li”, disse no bate-papo. “Acredito que, ao tentarem boicotar, o tiro saiu pela culatra, porque eles deram toda a visibilidade que a gente merece e precisa. Tomou uma proporção gigantesca, quando nem era para ser tudo isso.”

Em meio à enxurrada de comentários transfóbicos que seguiram a campanha da Natura, estavam críticas de nomes conhecidos, como Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, e Silas Malafaia, que pediu boicote à marca.

Como resposta a essas e outras figuras que teceram comentários preconceituosos, Thammy disse que não gostaria de representar esse tipo de pai por meio da campanha publicitária. “Essas pessoas que falaram tudo isso não deviam se sentir representadas por mim. Eu não gostaria de representá-las”, afirmou.

Thammy é pai de Bento, de apenas sete meses, fruto de seu relacionamento com Andressa Ferreira. Além de sua mãe, Gretchen, outros famosos que saíram em defesa do ator após o ocorrido incluem o próprio Bruno Gagliasso, o ex-BBB Babu Santana e a jornalista Gabriela Prioli, colunista da Folha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

3 × um =