O número de atendimentos de vítimas de acidentes de trânsito (carro, moto e atropelamento) entre março e julho de 2020 caiu 28,14% nos dois hospitais de referência na Paraíba – Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, e Emergência e Trauma Alcides Carneiro, em Campina Grande. Os dados são comparativos com o mesmo período de 2019. Este ano, por conta da pandemia do novo coronavírus, os decretos de distanciamento e isolamento social deixaram as pessoas mais dentro de suas residências.

O ‘fenômeno quarentena’ contribuiu para diminuir os vitimados do trânsito. Na Capital, conforme dados recebidos pelo ClickPB, o Hospital de Trauma registrou entre março e julho de 2020, 3.079 atendimentos de pessoas que sofreram acidentes envolvendo carros, motos e atropelamentos. No mesmo período de 2019 foram 3.932. Já em Campina Grande, observando mesmo período, foram registrados 3.244 (em 2020) e 4.867 (em 2019). Ainda na Rainha da Borborema, o Hospital Alcides Carneiro contabilizou 315 atendimentos de acidente de bicicleta em 2020. Enquanto em 2019 foram 386, o que representa uma redução de 18,39%.

A quantidade de atendimento de vítimas de acidentes de carros e motos foi a que mais se reduziu nos dois hospitais de referência no atendimento na Paraíba, abrangendo suas regiões metropolitanas. Somente de carro em Campina Grande houve uma redução de 70% no atendimento (de 762 passou para 228). Enquanto na Capital se reduziu 24,77% (passou de 331 para 249). Já de moto, em João Pessoa, o atendimento chegou a 2.578 (2020) e 3.184 (2019), o que representa uma diminuição de 19%. Em Campina Grande, 2.869 (2020) e 3.835 (2019), ou seja, 25,19% de redução.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

13 + 15 =