O cantor Leonardo realizou duas lives neste final de semana e, durante a transmissão de uma delas, a VillaMix em Casa – Modão 2, no sábado (1), afirmou que quem não morresse de Covid-19, morreria de cirrose, citando o aumento no consumo de bebida alcoólica durante o período de isolamento por causa da pandemia de coronavírus.

Após cantar a música “Amigos de Bar”, o sertanejo brincou com os músicos da banda: “Gostar do boteco mais que eu, ninguém gosta. Vou comprar um boteco semana que vem só pra mim. Só eu vou beber lá. Vou servir, beber, limpar o bar. Estão convidados a não comparecer.”

Em seguida, Leonardo afirmou que quem não morresse de Covid-19, ia morrer de cirrose.

“Os botecos tão abrindo, fala a verdade? Gente, vamos abrir os botecos, pelo amor de Jesus. Quem não morrer desse trem aí, vai morrer de cirrose, que o povo tá bebendo mais em casa. O consumo de bebida alcoólica aumentou. A gente era o terceiro país que mais consumia, hoje estamos em segundo. Logo logo, se vocês me ajudarem, vamos chegar em primeiro.”

Durante a live, Leonardo também se emocionou ao falar sobre um amigo, que morreu após contrair Covid-19. O sertanejo revelou que perdeu três amigos na mesma semana, vítimas da doença, mas não segurou as lágrimas ao falar sobre Everton, da Casa de Apoio São Luiz, a quem citou como “braço direito”.

“Confesso que fiquei com muito medo. Hoje sou um senhor de idade, sou avô. Não vou pegar essa p****. Falaram que tem que passar álcool nas mãos, e eu tô bebendo. Desculpa, não consigo falar muito sério. Mas perdi três amigos em quatro dias”, relatou Leonardo, antes de se emocionar e receber o apoio da apresentadora Lívia Andrade, que apresentava as lives.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove − nove =