Após a Federação Paraibana de Futebol (FPF) acionar o Ministério Público e o Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB), depois de tomar conhecimento de um suposto esquema de manipulação de resultados, sites especializados cancelaram as apostas na competição.

A denúncia veio à tona, após o presidente do Sousa, Aldeone Abrantes, afirmar ter recebido uma oferta de favorecimento financeiro para participar de uma “manobra” na partida do clube contra o Sport Lagoa Seca, pela segunda rodada do Paraibano.

A FPF acionou o Ministério Público e o TJDF-PB, nesta terça-feira (29), após ter acesso a áudios que comprovariam a tentativa de manipulação. A presidente Michelle Ramalho, encaminhou um ofício ao presidente do TJDF-PB, Raoni Vita onde pede que “sejam adotadas todas as providências cabíveis para a apuração rigorosa dos fatos e que sejam punidos exemplarmente todos os responsáveis”. Além disso, no ofício a FPF informa que o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público foi noticiado e os áudios encaminhados para esses órgãos.

Os sites de apostas retiraram o campeonato da grade e alguns deles informaram que os clientes procurem os cambistas para ressarcimento do valor apostado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dois × um =