Depois de DEM e MDB deixarem o chamado “Blocão” da Câmara, formado por 221 parlamentares e comandado pelo deputado Arthur Lira (Progressista-AL), outros dois partidos iniciaram as negociações para também deixar o bloco: PTB e Pros. Os dois partidos também integram o Centrão.

O objetivo é formar um bloco alternativo ao de Lira, com 83 parlamentares: PSL (53), PTB (11), PROS (11) e PSC (8).

Arthur Lira vem capitaneando a aproximação com o “Centrão” de olho na eleição para a presidência da Câmara, em fevereiro do ano que vem.

“Está fechado, só precisamos protocolar. É um bloco independente, para termos mais força no jogo regimental”, disse Felipe Francischini, lider do PSL.

Com a saída dos partidos, o bloco comandado por Arthur Lira, que já contou com 221 parlamentares e passou para 158, ficaria com 136 deputados.

“As conversas estão bem adiantas, é da dinâmica interna da Casa. Não é contra A ou contra B”, disse André Ferreira, líder do PSC.

“Acho que vai ser bom a formação de um novo bloco para que a gente possa ter mais protagonismo dentro da casa e ajudar no debate. A pauta reformista é uma pauta que abraçamos, não temos dificuldade em votar a pauta do governo, entendemos que a pauta econômica é uma pauta boa. Temos contribuído”, disse Pedro Lucas Fernandes, líder do PTB.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

oito + 6 =