Em depoimento ao Ministério Público Federal no Rio, o empresário e ex-bolsonarista Paulo Marinho afirmou que Jair Bolsonaro foi informado pessoalmente da gravidade do caso de Fabrício Queiroz.

Segundo Marinho, o alerta foi feito por Gustavo Bebianno, coordenador da campanha de Bolsonaro em 2018 e ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, que morreu de infarto em março deste ano.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quatro + 16 =