Os coordenadores da Covax, grupo internacional que negociará diretamente com os produtores da vacina contra a Covid-19, afirmaram nesta segunda-feira (27) que o objetivo é conseguir com que as doses sejam comercializadas por um valor máximo de 40 dólares aos países membros do grupo.

Segundo a agência de notícias Reuters, Seth Berkley, executivo-chefe da aliança de vacinas Gavi e colíder da Covax, disse que o grupo ainda não definiu um preço específico a ser negociado.

O colider da Covax também rejeitou comentários feitos por fontes da União Europeia que afirmaram que a Covax, além de ser um mecanismo lento, trabalharia com o preço de 40 dólares, e não menor. Segundo o comentário feito por dois membros da UE na semana passada, o próprio bloco europeu estaria conversando com farmacêuticas para conseguir vacinas por menos de US$ 40.

Berkley afirmou que representantes da Covax sugeriram “uma variedade de preços diferentes” em uma apresentação a autoridades da UE. “E este (40 dólares) foi o preço máximo na faixa para países de alta renda, ao invés de um preço definido”, disse ele à Reuters.

De acordo com o executivo, a maioria das vacinas ainda se encontra em um estágio de testes tão precoce que é cedo demais para saber qual será o preço final.

Ele disse que as perguntas sobre qual tecnologia pode ser mais eficaz, se as vacinas serão de dose única ou dupla e qual pode ser a produção das instalações de fabricação ainda não têm resposta e que todas influenciarão o preço final da vacina.

Berkley disse que a Covax e vários outros mecanismos também estão incluindo um “bônus de velocidade” no custo das vacinas contra Covid-19 que incentiva as empresas a fabricarem milhões de doses às cegas, mesmo antes de saberem se suas candidatas a vacina funcionam. “Vemos isso como sendo 15% ou 20% do que o custo será”, estimou.

Covax

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

sete + nove =