O empresário Felipe Simas e o cineasta André Ristum participaram da live “Agora é Assim?”, do G1, nesta sexta (24) para discutir o futuro do lazer e da cultura pós-pandemia.

Eles debateram sobre quando os shows e as gravações de filmes e séries devem voltar a acontecer, os novos formatos que surgiram na pandemia e como está sendo a quarentena para artistas e criadores.

Ao analisar o futuro do shows ao vivo no cenário pós-pandemia, Felipe Simas, empresário da dupla Anavitória e de Manu Gavassi, diz que é “imprudente” promover aglomeração até o primeiro semestre de 2021.

“É uma estimativa, é um desenho de planejamento que eu faço, mas sem nenhuma certeza, nenhuma garantia”, continua.

O empresário destaca que sua previsão é para shows com aglomeração e sem nenhum tipo de restrição sanitária, como era comum até o começo da pandemia.

“Eu sei que o certo é que até o primeiro semestre do ano que vem vai ser muito arriscado, imprudente, muito delicado, promover qualquer tipo de aglomeração”, diz Simas.

A questão da segurança também preocupa André Ristum, que teve que paralisar a pós-produção da série “Colônia” por conta da pandemia.

“A gente fala [de retomada] ano que vem, mas tudo tem que ser muito pensado, todas as entidades e associações têm que trabalhar juntas, para chegar em uma situação consensual para poder realizar tudo em máxima segurança”, afirma o diretor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove − catorze =