Luís Roberto Barroso, o ministro do STF que preside o TSE, declarou nesta sexta-feira (24) que os autores de fake news e campanhas de ódios nas redes sociais são “bandidos”.

Barroso fez as declarações durante uma live na abertura do 1º Congresso Internacional de Direito Partidário, relata a Folha.

“A democracia tem lugar para conservadores, liberais e progressistas. Só não tem lugar para a intolerância, a violência e a tentativa de destruir as instituições. Quando isso acontece, as instituições de bem têm de agir. Repito, não são pessoas de bem. São bandidos”, disse o ministro.

Também nesta sexta, Alexandre de Moraes ordenou que contas de blogueiros, empresários e políticos apoiadores de Jair Bolsonaro fossem tiradas do ar no Twitter e no Facebook, no âmbito do inquérito das fake news –que também foi usado para censurar Crusoé e O Antagonista.

Sem mencionar o inquérito, Barroso defendeu a atuação das instituições no combate à disseminação de notícias falsas.

Autores de fake news ‘não são pessoas de bem, são bandidos’, diz Barroso

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

três − 1 =