Alvos de investigações por suposta disseminação de fake news, aliados do presidente Jair Bolsonaro tiverem contas em redes sociais excluídas nesta sexta-feira (24) por decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

A decisão faz parte do inquérito das fake news, que apura ataques a ministros da Corte e disseminação de notícias falsas. Moraes é o relator.

Entre os perfis retirados do ar estão os de:

  • Roberto Jefferson, presidente do PTB
  • Luciano Hang, empresário
  • Edgard Corona, empresário
  • Otávio Fakhoury
  • Bernardo Küster
  • Allan dos Santos, blogueiro
  • Edson Salomão, assessor do deputado estadual de São Paulo Douglas Garcia
  • Comandante Winston
  • Rey Bianchi
  • Sara Giromini
  • Enzo Leonardo Momenti

Na época, Moraes determinou o bloqueio de contas em redes sociais, como Facebook, Twitter e Instagram, de 16 investigados.

Advogados dos investigados disseram à TV Globo que recorreram da decisão do ministro do STF.

Em nota divulgada nesta sexta, o Twitter disse que “agiu estritamente em cumprimento a uma ordem legal proveniente de inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF)”.

Perfil do ex-deputado Roberto Jefferson no Twitter derrubado após decisão judicial — Foto: Reprodução/Twitter

Perfil do ex-deputado Roberto Jefferson no Twitter derrubado após decisão judicial — Foto: Reprodução/Twitter

Conta do empresário Luciano Hang foi retida pelo Twitter após ordem do STF — Foto: Reprodução/Twitter

Conta do empresário Luciano Hang foi retida pelo Twitter após ordem do STF — Foto: Reprodução/Twitter

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

7 − cinco =