O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) foi denunciado nesta quinta-feira, (23/7), pelo Ministério Público de São Paulo (MPSP). O tucano é acusado de falsidade ideológica eleitoral, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Segundo as investigações, Alckmin recebeu R$ 2 milhões em dinheiro vivo da Odebrecht durante a campanha para o governo paulista em 2010 e mais de R$ 9 milhões na disputa eleitoral que garantiu sua reeleição em 2014. O ex-governador ainda não se pronuncou sobre a denúncia.

De acordo com o MP, essas doações não foram registrdas nas prestações de conta do tucano, o que configura crime de falsidade ideológica e corrupção passiva. O crime de lavagem de dinheiro é baseado no fato de que os pagamentos foram realizados pelo setor de operações da Odebrecht para dificultar o rastreamento do dinheiro.

Geraldo Alckmin foi indiciado pela Polícia Federal na semana passada, sob acusação de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de caixa 2. Ele comentou que não foi ouvido durante o processo, mas disse que está comprometido em “prestar contas” à Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezoito + 2 =