Crusoé informa que a Qualicorp, alvo da Operação Paralelo 23, recebeu R$ 113 milhões do governo de São Paulo por dois contratos firmados nas gestões de José Serra e Geraldo Alckmin.

Serra é investigado por suspeita de ter recebido da operadora de saúde R$ 5 milhões no caixa 2 de sua campanha ao Senado em 2014.

Ontem, o senador foi alvo de mandado de busca e apreensão. O fundador da Qualicorp, José Seripieri Jr, está preso temporariamente.

O Ministério Público de São Paulo apura se há relação entre a propina no caixa 2 e os contratos firmados com as administrações tucanas em 2009 e 2014. Ambos tinham como objeto a informatização e o suporte ao atendimento do Iamspe, o Instituto de Assistência Médica dos Servidores Estaduais.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dez + 9 =