Em evento do mercado financeiro nesta quinta (16), Paulo Guedes disse que fica no governo Jair Bolsonaro até o fim e que só deixará o cargo “abatido à bala”.

“Eu só saio abatido à bala, removido à força. Eu tenho missão a cumprir”, disse o ministro da Economia, que, conforme o relato de O Globo, logo depois se corrigiu: “Não posso nem brincar disso, abatido à bala. Isso é uma linguagem desagradabilíssima, não tem nada disso. Isso é uma forma de brincar, mas ser decisivo na afirmação”.

Guedes voltou a dizer que sua missão é cumprir a agenda de reformas estruturantes para a economia: “Enquanto houver essa agenda a ser perseguida, eu estou aqui”.

 

Em seguida, o ministro admitiu que, bem, talvez ele deixe o governo sem ser à bala caso essa agenda seja abandonada.

“Agora, se o presidente desistir da agenda, se o Congresso interditar a agenda, falar que não quer fazer a agenda, eu não tenho o que fazer, tenho que ir para casa.”

Guedes diz que só deixa o cargo ‘abatido à bala’ –ou não

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

9 + 17 =