O Comitê Olímpico Internacional (COI) oficializou a idade limite de 24 anos para atletas do futebol masculino na Olimpíada de Tóquio. O adiamento dos Jogos para 2021, devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19), levou a entidade a rever o limite, que era de 23 anos, de forma extraordinária para a edição na capital japonesa.

Dos 23 brasileiros que conquistaram a vaga no pré-olímpico da Colômbia, realizado entre janeiro e fevereiro, 12 são nascidos em 1997 e, portanto, farão 24 anos no ano que vem. Caso não houvesse mudança na idade limite, eles não poderiam disputar a Olimpíada, a menos que fossem chamados como atletas acima da idade (essa cota, que é de três jogadores, está mantida).

Com a alteração, nomes como os meias Bruno Guimarães (Lyon, da França) e Matheus Henrique (Grêmio), o goleiro Ivan (Ponte Preta) e o lateral-esquerdo Caio Henrique (Atlético de Madri, da Espanha), que estiveram no qualificatório, estão liberados para Tóquio. Outro que se beneficia é o atacante Gabriel Jesus (Manchester City, da Inglaterra), medalhista de ouro no Rio de Janeiro em 2016 e também nascido em 1997, mas que não participou do pré-olímpico.

Outra modalidade que precisou aumentar a idade limite foi o boxe. Segundo o COI, poderão disputar os Jogos atletas nascidos entre 1º de janeiro de 1980 a 31 de dezembro de 2002. As definições foram tomadas pela força tarefa montada pelo Comitê para adequar os processos de classificação olímpica impactados pelo adiamento do evento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

5 + 17 =