O SIC (Serviço de Investigação Criminal) da Polícia Nacional de Angola fez ações de busca e apreensão contra pastores da Igreja Universal do Reino de Deus no país africano. Templos religiosos também foram alvo dos mandados judiciais do SIC, espécie de Polícia Federal de Angola. Os policiais apreenderam computadores, câmeras de segurança, livros da contabilidade e documentos bancários. Também procuraram cofres e fundos falsos em paredes, além de fotografarem cartões de crédito e papéis de bancos. A investigação mira suspeitas de evasão de divisas e de lavagem de dinheiro, segundo fontes informaram ao UOL neste fim de semana

A ação aconteceu na sexta-feira (10). Segundo a TV Record, que pertence ao líder da Universal, Edir Macedo, cerca de “80 agentes” da polícia fizeram buscas em “mais de 20 casas”. O líder da Universal em Angola, bispo Honorilton Gonçalves, nega qualquer irregularidade e diz ver “perseguição” religiosa no caso

Pastores dissidentes mantêm 30 templos invadidos Paralelamente, as igrejas da Universal em Angola têm sido alvo de invasões de pastores dissidentes nas últimas três semanas. Houve violência física contra brasileiros e angolanos, segundo o embaixador do Brasil em Angola, Paulino Franco de Carvalho Neto, que atua no país desde 2016. Uma parte desses dissidentes é autora de uma queixa-crime, apresentada em novembro, e que originou as ações de busca e apreensão de sexta-feira, informou o diplomata. Trinta templos permanecem invadidos, nas contas do bispo Honorilton.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

onze + 11 =