Carlos Bolsonaro é agressivo, instável e imprevisível. Já postou em suas redes sociais nos últimos anos ameaças não cumpridas de largar tudo.

Agora, novamente, ele faz ameaças de se retirar e diz que “ninguém é insubstituível”.

Talvez acossado pelo avanço das descobertas em relação ao gabinete do ódio, talvez irritado em ter que seguir um estilo mais brando, como o adotado por seu pai há três semanas, o fato é que postou no Twitter duas mensagens em tom de lamento. Anunciou um “momento de um novo movimento pessoal.”.

Não explicita qual. Deixa apenas no ar que está desanimado. Eventualmente, é apenas uma instabilidade passageira. Ou um recado.

Eis o que Carluxo escreveu:

— Ninguém é insubistituivel e jamais seria pedante de me colocar nesse patamar! Todos queremos o melhor para o Brasil e que ele vença! Apenas uma escolha pessoal pois todos somos seres humanos! Seguimos!

— Totalmente ciente das consequências e variações. Aos poucos vou me retirando do que sempre explicitamente defendi. Creio que possa ter chegado o momento de um novo movimento pessoal. Estou cagando pra esse lixo de fakenews e demais narrativas. Precisamos viver e nos respeitar!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quinze + 13 =