Nesta terça-feira (7), celebra-se o Dia Mundial do Chocolate, iguaria que é paixão mundial e possui diversos benefícios para saúde. Entre eles, estão a sensação de felicidade, devido à produção de serotonina, e efeitos que retardam o envelhecimento do cérebro, ao reduzir o risco de doenças neurodegenerativas.

De acordo com o neurologista Erickson Duarte Bonifácio de Assis, médico cooperado da Unimed JP, há evidências científicas crescentes acerca dos benefícios do consumo regular do chocolate preto em relação à saúde do cérebro e principalmente na redução do risco de doenças neurodegenerativas.

“Substâncias presentes neste tipo de chocolate poderiam, segundo os cientistas, agir na plasticidade cerebral e resiliência neuronal. Podemos citar os flavonoides, potentes agentes antioxidantes. Tais substâncias supostamente atuariam de forma sustentada no desempenho cognitivo ao proteger os neurônios contra disfunção e morte em modelos animais com doenças como Alzheimer e Parkinson”, explica o médico.

Segundo ele, pesquisas que apontam que o consumo regular de cacau reduziria o risco de AVC (acidente vascular cerebral). “Esse efeito seria supostamente mediado pelas suas propriedades antioxidantes, antiplaquetárias e anti-inflamatórias, juntamente com efeitos no perfil lipídico (gordura do sangue). É importante citar ainda que os flavonoides possuem benefícios estabelecidos para a saúde cardiovascular”, explica.

O neurologista lembra também que o consumo de chocolate é prazeroso não apenas pelo sabor, mas por estar associado a um aumento da felicidade e sensação de bem-estar. “Essa conjunção possui correlação com aumentos da atividade de neurotransmissores como serotonina e dopamina, e com a liberação da beta-endorfina pelo cérebro”, detalha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dois + dezessete =