A etapa final de testes para uma das vacinas contra o coronavírus no Brasil iniciará no dia 20. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), autorizou o início das testagens pelo Instituto Butantan, em São Paulo, parceiro desde o mês de junho, da farmacêutica chinesa Sinovac Biotech.

O Brasil entrou no radar das empresas internacionais como celeiro de voluntários devido ao grande número de casos e mortes. Para maior efetividade dos testes é preciso um local onde a circulação do vírus seja alta. Também foi firmada parceria com a Universidade de Oxford para a realização da última etapa da vacina desenvolvida pela universidade britânica que já é testada em voluntários desde o dia 15.

O cronograma, de acordo com o Governo do Estado de São Paulo, a partir do próximo dia 13, cerca de 9 mil voluntários do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná, além do Distrito Federal, poderão começar a se inscrever para participar das triagens. Os testes serão feitos apenas em profissionais de saúde que estejam trabalhando diretamente no tratamento de pacientes com a covid-19, pois são os mais expostos ao vírus.

De acordo com o El País, o acordo entre a farmacêutica chinesa e o instituto brasileiro prevê que, em uma segunda etapa, as vacinas também possam ser fabricadas pelo Brasil. O Butantan afirma que está adaptando uma fábrica com capacidade para a produção de até 100 milhões de doses da vacina.

As duas primeiras etapas de testagem da chamada CoronaVac ocorreram na China. Neste momento, segundo informou Dimas Covas, 136 vacinas estão em desenvolvimento em todo o mundo, sendo 12 em fase de estudos clínicos, e três na terceira etapa de testagens, que costuma ser a última. Dessas três em fase final, duas estão passando por provas no Brasil. Além desse convênio entre o Instituto Butantan, o Ministério da Saúde anunciou no último dia 27 parceria com a Universidade de Oxford, no Reino Unido, para participar da última rodada de pesquisas de uma outra vacina, com 5.000 voluntários. As testagens tiveram início na semana passada, sob coordenação da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

14 − 5 =