O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou hoje que o sistema político brasileiro, com muitos partidos, implica uma aliança com o bloco Centrão. Em live do Banco Credit Suisse Brasil, Mourão justificou a aproximação do governo com o grupo de cerca de 200 deputados que compõem os partidos do centro.

“Enquanto permanecer com sistema político com essa quantidade de partidos qualquer governo terá que trazer para o bojo de suas ideias esse grupo de partidos de centro”, afirmou. Segundo ele, um Congresso “multifacetado”, com mais de 25 partidos, exige alianças como a feita com o Centrão

A postura inicial do governo Bolsonaro negava essa estratégia e apostava na aliança com frentes parlamentares, como as bancadas rural, da bala, e evangélica. Os grupos, contudo, são compostos por diferentes partidos que só se alinham em relação aos temas específicos de frente, informou Mourão. “O governo, os senhores sabem, iniciou com uma visão talvez idílica, vou ser aqui bem sincero, que por meio das bancadas temáticas teríamos relacionamento eficiente com o Congresso”, disse. Sobre a adesão ao “toma lá da cá” de cargos de troca de cargos por apoio no parlamento, Mourão afirmou: “O partido que quer estar junto do governo quer participar e a participação se faz dessa forma”

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

19 − dezoito =