A pesquisa realizada pelo Instituo Consult, em parceria com o Sistema Arapuan de Comunicação, também revela que 63,5% das pessoas entrevistas na Paraíba querem que o Governo do Estado libere a retomada do comércio em algumas atividades não essenciais, em meio à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

Na mesma pesquisa 31,5% dos entrevistados não concordam com a flexibilização das atividades comerciais no Estado e 1% não tem opinião formada sobre o assunto.

A pesquisa foi realizada com 2000 entrevistados entre o dia 18/06 e 22/06 em sete regiões da Paraíba. O resultado está sujeito a uma margem de erro máximo permissível de 2,0%, com confiabilidade de 95%.

A aferição ainda aponta que o medo de pegar a Covid-19 é igual ao de perder o emprego entre os paraibanos. Segundo o levantamento, mulheres têm mais medo de ficar doentes (51,4%), enquanto homens têm mais medo de perder o emprego (51,2%). Não souberam, ou não responderam totalizam 6%.

A pesquisa também diz que a preocupação em contrair o vírus aumenta de acordo com a idade dos entrevistados chegando a 54,9% nos maiores de 59 anos. Já entre os mais jovens, o medo de ficar desempregado é maior chegando a 53,4% na faixa etária entre 25 e 34 anos.

Pessoas com o nível fundamental de ensino foram as que alegaram sentir mais medo de contrair a doença, enquanto, entre os que informaram o nível escolar, os que tem nível superior se mostraram mais preocupados em perder o emprego.

Pela Renda Familiar, entre os que informaram os rendimentos, quem ganha até R$ 1.045 (um salário mínimo) está mais preocupado com a saúde, enquanto quem ganha entre R$ 10.450 e R$ 20.900 teme mais perder a fonte de renda.

A pesquisa realizada entre os dias 18/06 e 22/06, ouviu 2000 mil pessoas em sete regiões do estado. Os resultados estão sujeitos a um erro máximo permissível de 2.0%, com confiabilidade de 95%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 × 2 =