Um terremoto de magnitude 7,4 atingiu o sul do México nesta terça-feira (23), de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS). De acordo com a agência Reuters, o abalo foi sentido no centro da capital, a Cidade do México, que está a centenas de quilômetros de distância do epicentro.

Moradores da Cidade do México saem às ruas após forte terremoto — Foto: Tomas Bravo/Reuters

Moradores da Cidade do México saem às ruas após forte terremoto — Foto: Tomas Bravo/Reuters

Há relato de uma morte em decorrência do terremoto na região de Oaxaca.

Médicos e pacientes precisam sair de hospital por causa de terremoto no México, em 23 de junho de 2020 — Foto: Carlos Jasso/Reuters

Médicos e pacientes precisam sair de hospital por causa de terremoto no México, em 23 de junho de 2020 — Foto: Carlos Jasso/Reuters

Centenas de pessoas que estavam em prédios e casas correram para as ruas na Cidade do México.

O epicentro foi registrado a 26,3 km de profundidade e a 12 km a sudoeste de Santa María Zapotitlán.

Inicialmente, o USGS tinha informado 7,7. Tremores dessa magnitude podem provocar estragos.

Já o instituto sismológico do México disse que um terremoto de magnitude 7,1 atingiu o Estado de Oaxaca, no sul do país.

Mapa mostra localização da região de Oaxaca, no México — Foto: G1

Mapa mostra localização da região de Oaxaca, no México — Foto: G1

A empresa SkyAlert, que tem rede própria de sensores, afirma que há possibilidade de tsunami, e recomenda que as pessoas não fiquem próximas à costa nas regiões de Oaxaca –onde há praias frequentadas por turistas– e Chiapas.

Na região de Oaxaca, mais atingida há montanhas, plantações de café, resorts de praia e prédios de arquitetura colonial espanhola.

Alberto Ibanez, um fotógrafo em Oaxaca, disse à Reuters que o terremoto deixou uma rachadura em seu apartamento e derrubou livros e vasos de sua casa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

3 × 1 =