Até aliados mais próximos do presidente da República, Jair Bolsonaro, foram surpreendidos pela iniciativa dele de tentar justificar a presença de Fabrício Queiroz em um imóvel de Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro.

Queiroz é ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e foi preso nesta quinta-feira (18) em Atibaia (SP). Ele é suspeito de envolvimento no suposto esquema de “rachadinha” no gabinete do parlamentar quando ele era deputado estadual no Rio de Janeiro

Na noite desta quinta-feira, em uma transmissão ao vivo nas redes sociais, Bolsonaro disse que Queiroz estava no imóvel do advogado por ser perto do hospital em que o ex-assessor fazia tratamento de saúde. Porém, o presidente não detalhou qual era o hospital.

“E por que estava naquela região de São Paulo? Porque é perto do hospital onde faz tratamento de câncer. Então, esse é o quadro. Da minha parte, está encerrado aí o caso Queiroz”, disse Bolsonaro.

Após prisão de Queiroz, Bolsonaro passa o dia em reunião e diz não estar envolvido no caso

Após prisão de Queiroz, Bolsonaro passa o dia em reunião e diz não estar envolvido no caso

Até a fala do presidente, essa explicação não tinha sido dada por nenhum dos envolvidos diretamente no caso: nem pela defesa de Queiroz e nem pelo próprio Wassef, que ficou em silêncio durante toda quinta-feira.

A tentativa de Bolsonaro de explicar o episódio causou estranhamento entre aliados e foi vista como uma fala defensiva.

Investigadores do caso não identificaram deslocamento constante de Queiroz para hospitais. Pelo contrário: todos os fatos levantados apontam que o ex-assessor estava escondido no imóvel de Atibaia.

Em nota, o Hospital Novo Atibaia, fez o seguinte esclarecimento:

“O Hospital Novo Atibaia esclarece que Fabrício Queiroz, preso na manhã de hoje em Atibaia, não estava em tratamento de saúde regular nesta instituição. A assessoria confirma, porém, que o paciente passou por uma consulta em janeiro deste ano, mas não divulgou os detalhes dessa consulta.”

A casa onde Queiroz foi encontrado fica a cerca de 90 quilômetros de distância, por exemplo, do Hospital Israelita Albert Eistein, em São Paulo, onde o ex-assessor retirou um câncer no ano passado.

Na transmissão ao vivo, Bolsonaro ainda deixou a principal questão sem explicação: por qual motivo Queiroz estava justamente no imóvel do advogado dele e do filho Flávio?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

18 + treze =