SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O canal de PC Siqueira no YouTube, “MasPoxaVida”, foi apagado da plataforma de vídeos nesta terça-feira (16). Além disso, o influenciador acaba de tornar privada sua conta no Instagram -anteriormente, ela era pública e qualquer pessoa podia ver suas publicações e comentar nas mesmas.

PC Siqueira é investigado em um suposto caso de compartilhamento de pornografia infantil. O influenciador diz que está sendo vítima de uma articulação criminosa ao ser acusado de pedofilia. Em um longo texto publicado na última quinta-feira (11) em seu Instagram, ele disse que jamais cometeu ou cometeria o crime e que passou por um dos piores momentos de sua vida ao ter seu nome envolvido na acusação.

“Recebi uma série de mensagens, acusações, xingamentos, minha família foi atingida, meu psicológico enormemente abalado. Como vocês podem notar, ao ponto de eu não conseguir me pronunciar por vídeo -o que devo fazer quando eu estiver reestruturado. Vocês não tem ideia de como foram minhas últimas 24 horas”, afirmou ele.

A suposta conversa de PC Siqueira foi publicada na quarta passada (10) pelo “Exposed Emo” no Twitter, o mesmo perfil que revelou mensagens trocadas pelo baterista do CPM 22, Japinha, com uma menor de idade.

Nas imagens da conversa, via mensagem direta no Instagram, o influenciador teria escrito a um amigo não identificado que recebeu fotos de uma criança de 6 anos de idade nua. Ele teria enviado a imagem ao amigo -mas teria cancelado o envio em seguida, segundo as mensagens.

O perfil do influenciador também teria dito, na troca de mensagens, que a mãe da criança teria enviado as imagens para ele, e seu amigo responde que “é mais excitante a mãe fazer isso [do que as fotos em si]”, ao que PC teria respondido: “sim, de fato”.
Siqueira afirmou que o vídeo é uma “mentira escancarada e grotesca”. “Se formos prestar atenção nesse vídeo asqueroso, ele leva 1 minuto e 31 segundos para o relógio do celular mudar! Nem esse cuidado os falsificadores tiveram. Além disso, o símbolo de verificação tem um espaçamento diferente do verdadeiro. Está tudo ali, para quem quiser ver. A operadora da suposta linha do vídeo é pré-paga dos Estados Unidos. O celular é um Samsung e está gravando a tela de um iPhone. Enfim, são muitas evidências que demonstram a falsificação mal feita. A mais importante delas é que não sou eu”, afirmou.

O youtuber disse ainda que tem recebido ameaças por causa do seu posicionamento político há algum tempo – ele é crítico ao governo de Jair Bolsonaro (sem partido). “Mas nunca imaginei que seria atingido por algo tão baixo.” O nome de PC chegou aos assuntos mais comentados no Twitter momentos após o tuíte de acusação ser publicado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

16 − 11 =