Com o acréscimo feito pelos estados de 729 novos óbitos registrados e 23.674 pacientes diagnosticados, o Brasil sobe à marca de 891.556 pessoas já infectadas pelo novo coronavírus e 44.118 mortes em decorrência da doença desde o início da pandemia. Os dados são resultado da apuração em conjunto feita por veículos de mídia do qual o UOL faz parte e têm como base informações das secretarias estaduais de Saúde

O balanço traz índices levemente superiores aos indicados pelo Ministério da Saúde no final da tarde. Segundo a pasta, foram registradas 627 novas mortes e 20.647 casos nas últimas 24 horas, o que eleva para 43.959 mortes e 888.271 diagnósticos os números totais desde o início da pandemia. A taxa de letalidade é de 4,9% e, ainda segundo o governo federal, há 432 mil casos em acompanhamento e 412 mil pacientes curados.

A partir da atualização dos estados, é possível confirmar a tendência de concentração de mortes por covid-19 na região Nordeste do Brasil. Nas últimas 24 horas, foram 367 óbitos registrados em estados nordestinos, o equivalente a 50,3% do total de novas mortes — mais da metade, portanto.

O Nordeste se tornou a região brasileira com mais diagnósticos de covid-19 na última terça-feira (9), quando passou dos 260 mil casos. Hoje o número de casos já é de 315.936, o que representa um crescimento de 20% em apenas seis dias. Apesar do crescimento de novas mortes no Nordeste, nos números totais ainda é o Sudeste quem mais registra mortes pela covid-19 desde o início da pandemia. Hoje a região passou das 20 mil vidas perdidas para a doença (20.063, exatamente), contabilizando cerca de 5,7 mil a mais do que o Nordeste (14.293). Em seguida aparece o Norte (8.068 mortes), o Sul (893) e o Centro-Oeste (801)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

16 − doze =