O ministro da Economia, Paulo Guedes, já escolheu o novo secretário do Tesouro Nacional. Será o economista Bruno Funchal. Ele assumirá o cargo em 31 de julho, segundo informou nota do Ministério da Economia (leia a íntegra da nota ao final desta reportagem).

Funchal é diretor de Programas do Ministério da Economia e já foi secretário de Fazenda do Espírito Santo, uma das unidades da federação com as contas públicas mais equilibradas e única com nota A no “rating” do Tesouro.

Ele vai assumir o lugar do atual secretário, Mansueto Almeida, que deixará o governo.

O futuro secretário terá o desafio de recolocar a economia no caminho do ajuste das contas públicas, após o “desvio” motivado pela pandemia do coronavírus.

Caberá a ele, por exemplo, negociar com o Congresso Nacional a aprovação de reformas importantes para o equilíbrio fiscal do país.

No Tesouro, Mansueto foi um dos interlocutores para a aprovação da reforma da Previdência. O plano criado pelo governo federal para possibilitar o equilíbrio das contas dos estados e do DF chegou a ser apelidado de “Plano Mansueto”. Com a crise do coronavírus, o Congresso preferiu aprovar um auxílio específico a estados e municípios para o enfrentamento da pandemia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

10 + dez =