O FaceApp ressurgiu como um dos assuntos mais comentados nas redes sociais neste fim de semana, com milhares de postagens em que o gênero das pessoas é alterado nas imagens.

Para quem não lembra, o aplicativo já virou moda quando famosos postaram fotos com os rostos envelhecidos há exatamente um ano.

O FaceApp está disponível nas lojas de Android e iOS. A ferramenta pode utilizar uma foto já existente do aparelho para mudar o gênero dos usuários, além disso, também altera as cores de olhos e dos cabelos.

Apesar de divertida, a ferramenta de origem russa já foi alvo de discussões sobre privacidade e ciberespionagem, inclusive sendo investigado pelo FBI, por conta de sua política de privacidade, com muitas brechas que podem comprometer a proteção dos dados do usuário.

Veja uma parte das regras:

“Usamos ferramentas de estatísticas de terceiros para nos ajudar a mensurar o tráfego e as tendências de uso do Serviço. Essas ferramentas coletam informações enviadas pelo seu dispositivo ou nosso Serviço, incluindo as páginas web que você visita, add-ons e outras informações que nos ajudem a melhorar o Serviço. Coletamos e usamos estas informações estatísticas com informações estatísticas de outros Usuários, assim ela não pode ser usada para identificar qualquer Usuário em particular”.

Em um dos trechos como o citado acima, ao concordar, o usuário autoriza que o FaceApp e empresas parceiras possam coletar dados como o histórico de navegação na internet, por exemplo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

5 × um =