Na tradicional live de 5ª feira, o presidente Jair Bolsonaro criticou os processos que pedem a cassação da chapa presidencial. “Realmente é uma tentativa de decidir no tapetão. A gente fica, obviamente, preocupado, mas não tem cabimento prosperar uma ação neste sentido. Com todo o respeito ao TSE [Tribunal Superior Eleitoral], que tem obrigação de apurar as coisas, mas tinha que ser arquivado de ofício.”

O presidente e o vice, Hamilton Mourão, são acusados de envolvimento com supostos ataques de hackers contra o grupo virtual Mulheres Unidas contra Bolsonaro. O grupo reunia mais de 2,7 milhões de pessoas e teve o conteúdo da página alterado –o título foi mudado para “Mulheres COM Bolsonaro #17”.

Nesta semana, o ministro Alexandre de Moraes pediu vista do processo e o Tribunal adiou a análise. Acesse aqui o andamento do processo de autoria do candidato derrotado Guilherme Boulos (Psol). Leia aqui o processo apresentado pela ex-ministra e candidata derrotada Marina Silva (Rede).

“Uma brincadeira, né? O TSE começou a julgar, relator, ministro OG [Fernandes] decidiu pelo arquivamento. Fachin pediu vista e apresentou voto dizendo que as investigações deveriam continuar sobre quem hackeou a página. Vamos supor que o João da Silva resolveu fazer isso: impugnar a chapa? Esse cara é 1 gênio por interferir nas eleições”, ironizou o presidente. “Ele arranjou 50 milhões de votos pra mim e derrotou o Haddad.”

Bolsonaro comentou o caso ao lado do assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais, Filipe Martins.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

12 + 11 =