O ministro Luís Roberto Barroso em discurso de posse ao cargo de presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) afirmou que o Brasil deve “armar o povo com educação, cultura e ciência”. O ministro disse ainda que “a falta de educação produz vidas menos iluminadas, trabalhadores menos produtivos e um número limitado de pessoas capazes de pensar criativamente um país melhor e maior”

A posse de Barroso no TSE ocorreu por meio de uma cerimônia virtual, devido a pandemia causada pelo Covid-19. Estavam no plenário do TSE, além de Barroso e Fachin, a ex-presidente da corte, ministra Rosa Weber e o ministro Luis Felipe Salomão, que fez um discurso de boas-vindas a Barroso.

O presidente da República, Jair Bolsonaro acompanhou a cerimônia por meio de um sistema de videoconferência, os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente da OAB, Felipe Santa Cruz entre outras autoridades do Judiciário.

Na mesma cerimônia o ministro Edson Fachin, também tomou posse como como vice-presidente do TSE. A nova gestão comandará o tribunal até fevereiro de 2022. Como novo presidente do TSE, Barroso estará à frente da Justiça Eleitoral na organização das eleições municipais deste ano

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × quatro =