Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

Pesquisadores chineses da província de Guangdong conseguiram isolar uma amostra viável do novo coronavírus nas fezes de um paciente que morreu por conta da ação do microrganismo.A análise foi publicada no periódico Emerging Infectious Disease

O estudo contou com amostras de fezes de 28 pacientes; 12 deles testaram positivo para o Sars-CoV-2 ao menos uma vez. Os pesquisadores tentaram então isolar o patógeno em três desses indivíduos —e conseguiram em dois deles, indicando que a presença de vírus com potencial infeccioso “pode ser uma manifestação comum da covid-19”

Esta não é a primeira vez que essa hipótese de transmissão é investigada. Em fevereiro, um estudo publicado pelo periódico JAMA encontrou traços do novo coronavírus no cocô de alguns pacientes chineses. A análise dizia que os pacientes tiveram diarreia e náusea um ou dois dias antes de terem febre e dificuldade respiratória.

De acordo com a infectologista Raquel Muarrek, da Rede D’Or, esse tipo de transmissão faria sentido. “Já sabemos que o vírus ‘anda’ pelo trato intestinal também, o que faz com que seja possível que ele seja eliminado pelas fezes”, explica

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

7 + 11 =